ATENÇÃO! 2a. EDIÇÃO DO LIVRO BASE DISPONÍVEL! NA LOJA VIRTUAL DA FEDF - clique na imagem

MEU IDIOMA

ptafarcazh-CNhrenfrdeeliwhiidgaitjakoplruesuk

CADASTRE-SE

SITES RELACIONADOS



PROGRAMA JORNADA FRATERNA
FORMAÇÃO BÁSICA EM ATENDIMENTO FRATERNO
ROTEIRO DE ESTUDO VINTE E DOIS
Querido Irmão, Querida irmã,
Alegria e Paz!
     Este Roteiro apresenta sugestões de estudo e reflexão baseadas no livro “Atendimento Fraterno no Centro Espírita: A Terapêutica do Cristo Consolador” (livro-base).
 
CAPÍTULO PARA ESTUDO: 25
Desenvolvendo o Diálogo Fraterno:
Esclarecimentos Doutrinários
Páginas 263 a 275 (1a. ed.); Páginas 357 a 374 (2a. ed.)
Este capítulo integra a SEÇÂO VI do livro-base, onde são abordadas as conceituações, aspectos técnicos e sugestões para a prática do atendimento individual através do Diálogo Fraterno.

OBJETIVO DO CAPÍTULO 25
Parte II: Seção VI: A Prática do Atendimento Individual
Explicita as características e abordagens adequadas aos esclarecimentos doutrinários no contexto do Diálogo Fraterno. Apresenta sugestões de formas de se expressar e enuncia os resultados esperados das posturas do Atendente.

ATIVIDADES INDIVIDUAIS (prévias ao encontro do Grupo de Formação)
      Neste capítulo focalizamos as conceituações, aspectos técnicos e sugestões práticas para que você desenvolva, com seu Atendido, a terceira função do Diálogo Fraterno: os esclarecimentos doutrinários pertinentes à questão trazida ao encontro (lembre-se de que as duas outras funções são o acolhimento e o consolo).
      Idealmente, você internalizará as sugestões apresentadas e as praticará até que se tornem espontâneas e naturais nas suas vivências. Continue seus estudos e a exercitação a partir do seguinte, com base no texto.
1. Afirmamos no texto que “tudo que você disser sobre a Doutrina Espírita, no contexto do Diálogo, se revestirá de extrema importância”. Apresentamos algumas razões para esta afirmativa. Elas fazem sentido para você? Você concorda ou discorda?
2. Identifique o que consideramos se caracterizar como “esclarecimentos doutrinários” no contexto do Diálogo Fraterno. Coloque para você mesmo o objetivo de reter na memória os tipos de esclarecimentos possíveis, enunciados no texto, elaborando um esquema-síntese dos mesmos. Página 264 do texto-base (1a. ed.) ou páginas 360-361 (2a. ed.).
3. Enumere suas responsabilidades básicas ao prestar esclarecimentos ao seu Atendido.
4. Quais os pontos principais que definem a abordagem adequada da função “esclarecimento”?
5. Enumere as características específicas de que se devem revestir os “esclarecimentos doutrinários”. Reflita sobre as proposições apresentadas para cada uma das características enunciadas no texto.
6. Ao estudar os formatos sugeridos para prestar esclarecimentos de pontos doutrinários, observe como sua postura e sua fala será diferente de uma conversa social.
7. O que deverá ficar claro em relação à ajuda espiritual esperada pelo Atendido a partir do encontro com você?
8. Quanto aos recursos a serem esclarecidos e recomendados a todos os seus atendidos, verifique se você possui conhecimento atualizado de quais recursos doutrinários e terapêuticos estão disponíveis em sua Casa de atuação e em outras fontes. Sugerimos que você construa, para uso próprio, um arquivo organizado de informações confiáveis sobre pelo menos os temas principais abordados no Diálogo Fraterno.

ATIVIDADES NO GRUPO DE FORMAÇÃO
     Sugerimos que sejam seguidos os itens da orientação sobre “Dinâmica dos Encontros do Grupo de Formação”, explicitada na página “GRUPOS DE FORMAÇÃO”, neste site. Menu: “Formação em Atendimento Fraterno”.

Atenção!!!
Como este capítulo apresenta conceitos e técnicas de aplicação prática, sugerimos que o Grupo desenvolva trabalhos de exercitação, como pequenas simulações, trocas de experiências pessoais positivas e negativas e exemplificações que expandam as sugestões apresentadas no capítulo.

MENSAGEM INSPIRADORA
“Ir e Ensinar”
(Espírito Emmanuel)
     A mensagem integral encontra-se na página “MENSAGENS INSPIRADORAS”, neste site. Menu: “Formação em Atendimento Fraterno”. Pode ser baixada pelo usuário.

SUA PRÓXIMA TAREFA
     Tomar conhecimento e realizar as atividades individuais do “ROTEIRO VINTE E TRÊS” antes do encontro do seu Grupo de Formação, no qual ele vai ser focalizado.

ESTEJA SEMPRE NA PAZ DO DIVINO MESTRE !

copyright@ NEUZA ZAPPONI-MELLO, 2016

CRIAÇÃO E DESENVOLVIMENTO Neuza Zapponi de Mello

     Escritora; palestrante; facilita cursos de autotransformação (reforma íntima) e formação de trabalhadores espíritas. Filiações de trabalho: Federação Espírita do Distrito Federal (FEDF) e Comunhão Espírita de Brasília. Profissional por quarenta e sete anos em Psicologia e Educação. Vasta experiência no atendimento a pessoas em sofrimento profundo (perdas, traumas, crises severas, doenças graves). Professora-doutora aposentada da Universidade de Brasília (UnB). Ex-professora da University of Texas (USA).

MULTIPLICADORES DE FORMAÇÃO
Luiz Fernando Marques
Márcia Elise B G Almeida
Moisés Shalon G de Almeida
Rívea F Maia
Ruth Meireles Daia

 FEDF (DAE) – MEMÓRIA 10 ANOS: 2006-2016
FORMAÇÃO DE TRABALHADORES EM ATENDIMENTO FRATERNO
Clique na imagem para ver o arquivo