ATENÇÃO! 2a. EDIÇÃO DO LIVRO BASE DISPONÍVEL! NA LOJA VIRTUAL DA FEDF - clique na imagem

MEU IDIOMA

ptafarcazh-CNhrenfrdeeliwhiidgaitjakoplruesuk

CADASTRE-SE

SITES RELACIONADOS



PROGRAMA JORNADA FRATERNA
FORMAÇÃO BÁSICA EM ATENDIMENTO FRATERNO
ROTEIRO DE ESTUDO DEZENOVE
Querido Irmão, Querida irmã,
Alegria e Paz!
     Este Roteiro apresenta sugestões de estudo e reflexão baseadas no livro “Atendimento Fraterno no Centro Espírita: A Terapêutica do Cristo Consolador” (livro-base).

     Os próximos cinco capítulos – de 22 a 26 - compõem a SEÇÂO VI do livro-base, onde são abordadas as conceituações, aspectos técnicos e sugestões para a PRATICA DO ATENDIMENTO INDIVIDUAL através do Diálogo Fraterno.
      Os conteúdos desses capítulos oferecem um referencial de atitudes e habilidades comportamentais a serem internalizadas e praticadas até que se tornem espontâneas e naturais, nas suas vivências na atividade do Atendimento Fraterno e, por consequência, em seu cotidiano de relações familiares e sociais.

CAPÍTULO PARA ESTUDO: 22
Iniciando o Diálogo Fraterno:
Acolhimento da Pessoa Solicitante
Páginas 225 a 235 (1a. ed.); Páginas 309 a 322 (2a. ed.)
OBJETIVO DO CAPÍTULO 22
Parte II: Seção VI: A Prática do Atendimento Individual
Exemplifica o acolhimento dos necessitados nos primórdios do cristianismo, utilizando um relato histórico. Sugere práticas comportamentais de acolhimento fraterno para o Diálogo, nos Centros Espíritas da atualidade.

ATIVIDADES INDIVIDUAIS (prévias ao encontro do Grupo de Formação)
     Faça uma primeira leitura do capítulo todo. Em seguida, reflita conosco o seguinte, ao percorrer novamente cada um dos itens.
1. O exemplo histórico focalizado, relembra o acolhimento daquele que se tornaria o iluminado Estêvão, servidor do Cristo nas primeiras horas da difusão da Boa Nova. Identifique os aspectos desse acolhimento que nos mostram a exemplificação dos ensinamentos de Jesus, exemplificação esta que distinguia seus seguidores, em contraste com os costumes daqueles tempos.
2. Como você compara o tipo de acolhimento original com o que acontece hoje em seu ambiente espírita? Você adota o linguajar e as posturas de fraternidade amiga e amorosa em suas relações dentro do Centro Espírita? O que você pode fazer para que o ambiente de trabalho em sua Casa Espiritual se assemelhe cada vez mais ao de uma família harmoniosa e vibrante de amor fraterno?
3. Faça um resumo esquemático de cada sugestão comportamental apresentada e reflita sobre seu conteúdo. Prepare-se para argumentar sobre a validade das assertivas, como se estivesse a explicar a outrem porque cada sugestão do texto deve ser seguida no Atendimento Fraterno. Pratique a implementação de cada uma, em seus estudos preparatórios individuais e/ou com seus companheiros de grupo de formação.
 
ATIVIDADES NO GRUPO DE FORMAÇÃO
    Sugerimos que sejam seguidos os itens da orientação sobre “Dinâmica dos Encontros do Grupo de Formação”, explicitada na página “GRUPOS DE FORMAÇÃO”, neste site. Menu: “Formação em Atendimento Fraterno”.

Atenção!!!
Como este capítulo apresenta conceitos e técnicas de aplicação prática, sugerimos que o Grupo desenvolva trabalhos de exercitação, como pequenas simulações, trocas de experiências pessoais positivas e negativas e exemplificações que expandam as sugestões apresentadas no capítulo.

MENSAGEM INSPIRADORA
“No Campo Social”
(Espírito Emmanuel)
      A mensagem integral encontra-se na página “MENSAGENS INSPIRADORAS”, neste site. Menu: “Formação em Atendimento Fraterno”. Pode ser baixada pelo usuário.

SUA PRÓXIMA TAREFA
    Tomar conhecimento e realizar as atividades individuais do “ROTEIRO VINTE” antes do encontro do seu Grupo de Formação, no qual ele vai ser focalizado.

ESTEJA SEMPRE NA PAZ DO DIVINO MESTRE !

copyright@ NEUZA ZAPPONI-MELLO, 2016

CRIAÇÃO E DESENVOLVIMENTO Neuza Zapponi de Mello

     Escritora; palestrante; facilita cursos de autotransformação (reforma íntima) e formação de trabalhadores espíritas. Filiações de trabalho: Federação Espírita do Distrito Federal (FEDF) e Comunhão Espírita de Brasília. Profissional por quarenta e sete anos em Psicologia e Educação. Vasta experiência no atendimento a pessoas em sofrimento profundo (perdas, traumas, crises severas, doenças graves). Professora-doutora aposentada da Universidade de Brasília (UnB). Ex-professora da University of Texas (USA).

MULTIPLICADORES DE FORMAÇÃO
Luiz Fernando Marques
Márcia Elise B G Almeida
Moisés Shalon G de Almeida
Rívea F Maia
Ruth Meireles Daia

 FEDF (DAE) – MEMÓRIA 10 ANOS: 2006-2016
FORMAÇÃO DE TRABALHADORES EM ATENDIMENTO FRATERNO
Clique na imagem para ver o arquivo